Páginas

5 de abr de 2009

IMAGINE SÓ! ATÉ CASCA DE COCO RECICLADO ANDA EMBELEZANDO OS AMBIENTES


Pastilhas de coco como revestimento de parede

Se você não abre mão de um estilo diferenciado e busca alternativas para aquecer e tornar o seu espaço mais interessante, um boa a opção é usar revestimentos de origem natural.

E quem diria? Nem o coco escapou de ser reaproveitado e reciclado para entrar no universo do design e decoração. Você já havia pensado em usar casa de coco para revestir todo o piso de sua sala? Pois veja só aí embaixo.

Vale a pena conhecer mais sobre o que o pessoal da Coconut.Art
http://www.coconutart.com.br/ , lá do Rio Grande do Sul, anda inventando.

Eles usam a casa do coco, a parte dura, para criar pastilhas e lâminas de alta resistência para serem usadas acabamentos em móveis, paredes, pisos e onde mais a imaginação quiser.

Gostou? Então aí vão mais algumas sugestões de muito bom gosto.

Este bufet todo de casca de coco aí em cima não é bárbaro?



Já sei, você pensou que não dava p´ra usar em banheiros e cozinhas, não é? Mas pode sim. Como neste lavabo aí de cima.

E esses são só alguns exemplos que vão fazer você olhar o coco com outros olhos daqui p´ra frente !

EMPRESA ECOLÓGICA II - McDonald's inaugura nova categoria de restaurantes ecológicos

O McDonald's reuniu em um único conceito as experiências mais eficientes de uso racional de água e de energia elétrica já adotadas em seus restaurantes de todo o mundo.

Essa iniciativa deu origem a uma nova categoria de restaurantes ecológicos, que incorporam a filosofia de construção ambientalmente responsável, baseada em tecnologias que minimizam impactos durante a implantação e operação das unidades.

Por iniciativa da Arcos Dourados, empresa que administra os restaurantes da rede na maior parte dos países da América Latina, o Brasil será o primeiro país a ganhar uma unidade do tipo, na região, seguido por Costa Rica e Argentina, todos com inauguração prevista até o fim deste ano. O "Restaurante Verde" também servirá de centro de testes para novas tecnologias de construção.

Construídos com as práticas mais avançadas no campo da sustentabilidade ambiental, os novos restaurantes McDonald's privilegiarão o emprego de energia limpa, fontes de grande eficiência energética, reutilização e consumo consciente de água, além do uso de materiais naturais, renováveis, reciclados e de produção regionalizada.

As vantagens ambientais dos "restaurantes verdes" são significativas. Comparados a unidades similares, permitem uma redução de 14% do consumo de energia e de 50% do de água potável, representando uma economia de 50 mil KW e de 217 mil litros de água por ano.

Contribui para essa diminuição o fato de a carga térmica instalada para refrigeração ser 25% menor e de a luz solar responder por uma parcela de 2,5% do total da energia consumida. "Com essa nova medida reafirmamos o compromisso mundial do McDonald's com o meio ambiente e nos colocamos, uma vez mais, na vanguarda do que há de mais avançado em construção, operação e manutenção de restaurantes em todo o mundo", diz Flávia Vígio, Vice-Presidente de Comunicação da Arcos Dourados/McDonald's América Latina.

A executiva ressalta que pesquisas conduzidas pelo McDonald's indicam que os novos restaurantes reforçarão os laços com os clientes: "Eles manifestam a preferência por empresas que se preocupam com a preservação do planeta e qualidade de vida das comunidades onde atuam".

As novidades dos "restaurantes verdes" McDonald's Os novos restaurantes do McDonald's seguem as diretrizes do US Green Building Council e dessa forma, quando estiverem operando, estarão aptos a pleitear a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), concedida às "construções verdes", comprometidas com a sustentabilidade.

Para reduzir o consumo de energia, os novos restaurantes privilegiam o aquecimento de água por luz solar. Eles têm uma maior área de janelas e paredes de vidro e empregam sensores e automação do sistema de energia para melhor aproveitamento da luz natural.

Os vidros são recobertos com películas para não comprometer a eficiência do ar condicionado.
Todas as luminárias fluorescentes foram substituídas por outras de menor potência e maior eficiência ou por lâmpadas tipo LED, as mesmas que passam a ser utilizadas nos luminosos externos.

A fim de minimizar o consumo de água, os "restaurantes verdes" captam a água da chuva para uso não-potável. Os mictórios dos banheiros usam água da chuva, as válvulas de descarga dos vasos sanitários têm dois fluxos e as torneiras e registros são automáticos. O paisagismo levou em consideração o uso de plantas nativas, que não precisam ser regadas constantemente.

Com o objetivo de diminuir o consumo de recursos naturais, a construção dos novos restaurantes emprega pisos de material reciclado, feitos com compostos de concreto e borracha e até de vidro de lâmpadas fluorescentes.

A tinta é ecológica, de base mineral e dispensa o emprego de massa corrida.

Toda a madeira é certificada, proveniente de árvores extraídas de zonas de replantio. O cimento utilizado na obra é o Portland de Alto Forno tipo CP III, que emprega de 35% a 70% da escória resultante da fundição de minério.

A construção privilegia o uso de materiais ecológicos de fontes renováveis e de produção regionalizada, como pastilhas de casca de coco e de bambu.

Para minimizar os efluentes, os equipamentos de ar condicionado e de refrigeração dos "restaurantes verdes" são dotados de um sistema que utiliza fluido refrigerante ecológico, que elimina completamente o CFC que agride a camada de ozônio. Além disso, o sistema de ar condicionado é operado por um dispositivo ultrassônico que monitora as temperaturas interna e externa, a direção e velocidade do vento e a abertura das janelas.

Todos os restaurantes sob o novo conceito empregam a coleta seletiva de resíduos, com separação e aproveitamento dos recicláveis. "O novo conceito será implantado nas inaugurações dos novos restaurantes sempre que houver tecnologia, equipamentos e materiais disponíveis", informa a Vice-Presidente de Comunicação Flávia Vígio.

"O compromisso da Arcos Dourados com a América Latina é efetuar uma gestão inovadora de seus restaurantes na região, de forma a ser a melhor opção em alimentação fora de casa para os 16 milhões de clientes que diariamente são atendidos em nossas unidades".

Fonte: http://www.mcdonalds.com.br/institucional/noticias_interna.asp?id=1256
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...